Seu comportamento é de um ser humano , mamífero ou réptil? Veja o que a neurociência diz do nosso


Hoje em dia são feitas muitas pesquisas tentando relacionar a neurociência com as coisas do espirito e da religião. Um dos maiores pesquisadores nesse campo é o neurofisiologista norte-americano Paul D. Maclean. Segundo ele, durante a evolução dos animais, formaram-se três cérebros funcionais e interligados: o cérebro dos repteis , dos mamíferos e dos humanos. Esses cérebros foram acrescentados um sobre o outro , em camadas distintas. O ultimo a se formar foi o assim chamado neocortex , que podemos comparar como a cobertura , o telhado da casa. Ele é o próprio do ser humano e é o responsável pela nossa inteligência , pelos nossos raciocínios e pensamentos. Portanto , nós , humanos, somos dotados de três cérebros , uma “trindade” com a qual podemos perceber as coisas que nos rodeiam de três maneiras diferentes.

Segundo os estudos de Maclean , o primeiro cérebro é o dos repteis , o mais primitivo dos três. Os animais que só possuem esse cérebro sao as serpentes , os lagartos , os jacarés e as tartarugas. As funções especificas do cérebro reptiliano são a luta pela sobrevivência , a autopreservação da vida, a procura e armazenamento de alimentos , a defesa do território. Esses animais não dão atenção aos recém nascidos , não educam os mais jovens nem ensinam os comportamentos necessários para sobrevivência. As tartarugas , por exemplo, botam ovos na areia e somem , os nascituros que se virem sozinhos. Nem os filhotes desses animais nem os adultos costumam brincar entre si. Os repteis não são capazes de manter memorias , fazer planejamento , ter empatia ou consciência.

O cérebro reptiliano que existe em nós é ativo e governa os instintos herdados dos repteis , instintos que não tem nada de divino e altruísta.

Por cima do cérebro dos repteis , formou-se , no processo de evolução , o cérebro dos mamíferos. Ele é o responsável pelos comportamentos emotivos e afetivos , pelos relacionamentos e pelas memorias.

O terceiro cérebro , o neocortex , o mais recente e especifico dos humanos , é a sede da autoconsciência , do pensamento abstrato , do poder de planejamento , da palavra. Os dois primeiros cérebros não tem a capacidade de lidar com pensamentos abstratos nem com a palavra falada , que são características especificas do cérebro humano.

Então nós humanos , temos três cérebros dentro de nós. E os três são ativos , cada um agindo de acordo com suas especialidades. As vezes , temos a impressão de que esses três cérebros estão lutando por hegemonia dentro de nós , sem se comunicar convenientemente , como se falassem em códigos diferentes.

Esta guerra entre nossos cérebros tem sido muitas vezes simbolizadas por um réptil especial , a serpente. Desde os primeiros escritos sacros , como no Genesis , a serpente tem sido utilizada para simbolizar as forcas do mal e da traição , sem contar os efeitos de seu veneno. Esses repteis tem representado a agressividade , o assassinato e a maldade em assuntos morais e sexuais, tão presentes hoje no cinema e na televisão ;: gangues , seitas agressivas e racistas , vulgarização da violência , do crime e da corrupção generalizada – um comportamento que parece ser motivado por um piloto automático localizado em alguma parte de nosso cérebro.

Essas “coisas de bicho” que existem em nós ajudam a entender a passagem de São Paulo na carta aos Romanos:

“ Realmente não consigo entender o que faço ; pois não pratico o que quero , mas faço o que detesto.

Ora, se faço o que não quero , eu reconheço que a lei é boa. Na realidade , não sou mais eu que pratico a ação , mas o pecado que habita em mim..... Com efeito não faço o bem que eu quero , mas pratico o mal que não quero.

Ora, se eu faço o que não quero , já não sou eu que estou agindo e sim o pecado que habita em mim... Percebo outra lei em meus membros , que peleja contra a lei de minha razão e que me acorrenta `a lei do pecado que existe em meus membros”.

Este texto paulino descreve a eterna luta entre o bem e o mal dentro de nós. Pode-se supor que essa luta seja causada por aquilo que cada um dos três cérebros reclama e exige.

Quem deve comandar?

Se temos três cérebros , não podemos esquecer que existe uma hierarquia entre eles. Temos o menos evoluído- o reptiliano- e o mais desenvolvido– o humano. Qual deles deve comandar ou administrar nosso comportamento? Certamente o cérebro humano. É ele que deve dar as cartas. Além disso o cérebro superior deve deixar os outros dois inferiores também se manifestarem e exerçam suas funções especificas , mas de um modo equilibrado. Se esta lei for desrespeitada , o que pode acontecer? O cérebro humano pode dominar como ditador sobre os outros dois ,e estes podem se revoltar , trazendo desequilíbrio na personalidade da pessoa. Ou , ao contrario , os outros dois podem impor sua ditadura e, então , a pessoa cai na mais baixa degradação moral.

Nós humanos , precisamos viver em equilíbrio como que em cima de um fio de navalha. E não é fácil. A historia da humanidade que o diga , com as muitas besteiras já cometidas , como as guerras mundiais , os holocaustos , nos campos de concentração , o marxismo-comunismo etc.

  • Facebook Black Round
  • Google+ Black Round
  • Tumblr Black Round

© 2023 por Voz do Sucesso. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Black Round
  • Google+ Black Round
  • Tumblr Black Round