Autossuficiência – uma grande barreira para nosso crescimento espiritual

A autossuficiência é não reconhecer que podemos nos enganar. Quem se impermeabiliza numa atitude irredutível de autossuficiência jamais chega a conhecer-se em profundidade. O erro nunca está nele; está nos outros ou é fruto das circunstancias.

Geralmente a pessoa autossuficiente, silencia a voz da sua consciência, distorce os fatos, critica os outros, faz qualquer coisa menos deixar que se queime a sua imagem. 

O autossuficiente diz com frequência que não é ele que tem que mudar e sim os outros que tem que adaptar-se à sua maneira de ser. Outras vezes quando é confrontado ou posto na parede se desculpa dizendo que tem o direito de ser contraditório, ou seja, o autossuficiente dificilmente vai admitir que está errado.

Desse modo ele vai erguendo uma muralha em torno de si e criando mecanismos de defesa que impedem a penetração da luz da verdade. Fica estagnado na escuridão do orgulho e, na medida em que se alimenta das suas mentiras, vai entrando em uma espécie de areia movediça de autodestruição.

O autossuficiente vive um processo de cegueira e acaba construindo um isolamento que o impede de conhecer a verdade e o mundo da espiritualidade, pois para sermos homens espirituais, ou seja, guiados pelo Espírito de Deus, é necessário fazermos uma entrega a Deus e nessa entrega, inclui entregarmos o comando de nossa vida a este Ser superior. Obviamente, para um autossuficiente, esta proposta é completamente inviável.

O autossuficiente apresenta uma atitude irracional, pois esquece que o homem, pela sua condição de criatura, não é Deus, e sim um ser essencialmente limitado, capaz de todos os erros, e que só pode realizar-se ao ritmo dos erros corrigidos.

É preciso reconhecermos que somos incompletos, insuficientes, fracos para poder admitirmos que precisamos de ajuda de algo maior do que nós. Só assim conheceremos a Deus, e conhecendo a Deus vamos realmente conhecer a nós mesmos e iniciaremos um caminho na verdade. Além disso entraremos em uma outra dimensão chamada de vida eterna que inicia aqui com uma nova qualidade de vida e felicidade verdadeira

Ao entrarmos nessa outra realidade conheceremos também o sentido da vida, a paz de espirito e a liberdade. Compreendermos finalmente que a nossa suficiência não pode ser obtida por nós mesmos e sim pela sabedoria que vem do alto.

Em sua segunda carta aos coríntios São Paulo deixa claro quenão é que sejamos capazes, por nós mesmos, de pensar coisa alguma, porque a nossa suficiência vem de Deus ( 2Cor 3,5).

 

Livro referência: Conhecer-se de J. Malvar Fonseca.

 

Please reload

  • Facebook Black Round
  • Google+ Black Round
  • Tumblr Black Round

© 2023 por Voz do Sucesso. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Black Round
  • Google+ Black Round
  • Tumblr Black Round